ciência,  Cristianismo,  Deus,  ,  gospel,  Notícias,  opinião pública,  pesquisa,  Reino Unido,  religião

Ciência nunca será capaz de explicar tudo, acreditam 64% dos cristãos no Reino Unido


Ciência nunca será capaz de explicar tudo, acreditam 64% dos cristãos no Reino Unido

A pesquisa “Ciência e Religião: Afastando-se do lado raso”, sobre as atitudes públicas e da elite em relação à ciência e à religião no Reino Unido, acaba de ser divulgada.

O projeto, que durou três anos, teve com o objetivo “mapear o cenário do conflito entre ciência e religião no Reino Unido, para explorar exatamente sobre o que as pessoas estão discordando quando discordam sobre ciência e religião”.

Realizada pelo Think tank Theos e o The Faraday Institute, a pesquisa aponta que 64% dos cristãos acreditam que “existem algumas coisas que a ciência nunca será capaz de explicar”.

A maioria dos participantes (57%) também acha que ciência e religião são incompatíveis.

‘A ciência não explica tudo’

Além disso, a pesquisa revela que 46% dos entrevistados concordam que “todas as religiões têm algum elemento de verdade nelas”, 49% que “os humanos são, no fundo, seres espirituais” e 64% que “há algumas coisas que a ciência nunca será capaz de explicar”.

Afirma que “este debate foi indevidamente capturado por um punhado de tópicos e, às vezes, pior, por algumas das vozes mais altas (e não necessariamente mais bem informadas)”.

Opinião pública

De acordo com o Evangelical Focus, os pesquisadores conduziram mais de cem entrevistas aprofundadas com acadêmicos e comunicadores científicos importantes e encomendaram uma pesquisa de opinião pública YouGov com 5.153 adultos em todo o Reino Unido.

“A alegação deste relatório é que o debate ciência e religião foi distorcido por ser visto principalmente através de algumas lentes estreitas, em particular, a evolução, o Big Bang e a neurociência, e porque essas são lentes ‘conflituosas’, a imagem resultante é um conflito que o público sente, mas tem dificuldade de localizar ou explicar”, diz o estudo.

Para os autores, “não se trata de negar que ainda existem tensões e conflitos no debate. É, ao contrário, afirmar que o debate até agora tem sido muitas vezes um ‘final superficial’”.

Compatibilidade entre ciência e religião

O estudo revela que 57% dos entrevistados acham que ciência e religião são incompatíveis, enquanto 30% dizem que são compatíveis.

Entre eles, os homens (60%) são mais propensos do que as mulheres (55%) a dizer que ciência e religião são incompatíveis. Além disso, 68% dos entrevistados brancos acham que são incompatíveis, em comparação com 48% dos entrevistados de grupos étnicos não brancos.

Quando questionados sobre religiões específicas, “a percepção de hostilidade entre ‘ciência e religião’ é maior do que entre ‘ciência e cristianismo’ ou ‘ciência e islamismo’. Em outras palavras, isso parece ser um conflito de imagem e não de substância”.

O estudo mostra que cerca de metade dos adultos britânicos pensam que ciência e cristianismo são incompatíveis, enquanto pouco mais de um terço (36%) diz que são compatíveis.

“As pessoas têm opiniões diferentes sobre ciência e religião, mas também por razões diferentes. Algumas pessoas pensam que ciência e religião são compatíveis porque a ciência moderna provou que as crenças religiosas são verdadeiras. Outros pensam que são compatíveis porque não têm nada a ver um com o outro”, apontou Nick Spencer, membro sênior da Theos.

“Na realidade, ‘ciência e religião’ é muito mais, em grande medida porque tanto ‘ciência’ quanto ‘religião’ são categorias vastas, extensas e mal definidas, ambas altamente relevantes para a questão de como vivemos nossas vidas juntos”, conclui o estudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.