Bíblia,  escatologia,  fim dos tempos,  gospel,  Iraque,  Israel,  profecias,  Rio Eufrates,  Síria

Como a seca do Rio Eufrates aponta para a profecia de Jeremias


Como a seca do Rio Eufrates aponta para a profecia de Jeremias

Uma crise alimentar se aproxima à medida que a região, anteriormente conhecida como Crescente Fértil, vê as principais fontes de água desaparecer. As autoridades lutam para lidar com o surgimento de um cenário profético.

De acordo com as autoridades iraquianas, por três anos consecutivos, a estação chuvosa começou mais tarde e terminou mais cedo do que o normal histórico. Isso foi associado a menos água correndo nos dois rios principais: o Tigre e o Eufrates.

Destaque na Bíblia, o Eufrates aparece descrito como fronteira com o Jardim do Éden, de acordo com Gênesis 2:14 – “O nome do terceiro rio é Tigre, aquele que corre a leste da Assíria. E o quarto rio é o Eufrates”

Em Gênesis 15:18, o rio foi nomeado como um dos limites da terra que Deus concedeu aos descendentes de Abraão:

“Naquele mesmo dia fez o Senhor uma aliança com Abrão, dizendo: ‘tua descendência tenho dado esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates’”.

O profeta Jeremias descreveu como as águas da Babilônia, a região que atualmente inclui a Síria e o Iraque, secariam como punição por suas práticas idólatras, sendo a devastação tão completa que tornaria a região, antes parte do chamado ‘crescente fértil’, inabitável.

“Uma seca contra as suas águas, para que se sequem! Pois é uma terra de ídolos; Eles estão obcecados por suas imagens terríveis. Certamente, gatos selvagens e hienas habitarão [ali], e avestruzes habitarão ali; Nunca mais será colonizada, nem habitada através dos tempos” (Jeremias 50:38-39)

Escatologia

A escatologia cristã e muçulmana inclui profecias sobre a seca do Eufrates sinalizando o fim dos dias.

No Islã, alguns dos hadiths sugerem que o Eufrates secará, revelando tesouros desconhecidos que serão a causa de conflitos e guerras.

No livro do Apocalipse, é profetizado que em um futuro próximo, o Eufrates Potamos ou “rompendo como água” do Oriente Médio secará em preparação para a Batalha do Armagedom.

Além dos fenômenos naturais, a região também tem sido atormentada por conflitos em curso.

“A desertificação agora ameaça quase 40% da área de nosso país – um país que já foi um dos mais férteis e produtivos da região”, disse o presidente do Iraque, Abdul Latif Rashid, na COP 27, a cúpula do clima no Egito na semana passada.

Mapa mostra Rio Eufrates. (Imagem: The Coming Bible Prophecy Reformation)

Professor da Universidade de Tecnologia de Lulea, na Suécia, Nadhir Al-Ansari disse à Reuters que as chuvas no Iraque caíram 30% nas últimas três décadas, com a menor precipitação ocorrendo nos últimos dois anos.

“O que antes era conhecido como Crescente Fértil começou a morrer há cerca de 35 anos”, disse ele.

As autoridades acusam a Turquia de reduzir o fluxo do rio a montante nos últimos dois anos para a metade do nível com o qual se comprometeu em um acordo de 1987, uma alegação que o governo turco nega.

Até setembro, as chuvas no sudeste da Turquia, onde nascem os rios, ficaram 29% abaixo da média das três décadas anteriores, de acordo com a agência meteorológica da Turquia. As barragens e a seca reduziram as águas dos dois rios para cerca de 20% dos níveis anteriores.

Crise alimentar

A combinação de todos esses elementos levou a uma crise alimentar na região. Quase 90% das colheitas de sequeiro, principalmente trigo e cevada, falharam nesta temporada, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) no Iraque.

Com 2.700 quilômetros de extensão, o rio Eufrates é a principal fonte de água potável, além de alimentar três usinas hidrelétricas que produzem eletricidade para cerca de três milhões de pessoas na Síria.

Duas barragens no norte da Síria enfrentam o fechamento iminente, o que deixaria cerca de três milhões de pessoas sem acesso à eletricidade. O nível da água na barragem de Tishrin, a primeira em que o rio cai dentro da Síria, caiu cinco metros e está atualmente cerca de dez centímetros acima do “nível morto” quando as turbinas param de produzir eletricidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.