Escola,  EUA,  futebol,  gospel,  Notícias,  oração

Equipe de futebol desafia proibição e leva arquibancada à oração após jogo


Equipe de futebol desafia proibição e leva arquibancada à oração após jogo

Depois de uma partida de futebol americano, estudantes chamaram seus pais e torcedores para orar na noite de sexta-feira (17) no Condado de Putnam, no estado do Tennessee. A ação dos jogadores desafiou uma carta recebida pela escola, na qual advogados pedem pelo fim das expressões religiosas de treinadores e professores.

Duas semanas atrás, o conselho escolar de Putnam foi procurado por advogados do grupo “Americanos Unidos pela Separação da Igreja e Estado”, alegando que professores e funcionários das escolas não podem orar com os alunos.

Em uma carta, o grupo denunciou ao conselho escolar os casos de “oração” e “proselitismo” em eventos nas escolas de ensino médio Cookeville e Upperman.

Bob Vick, ex-aluno e fã do time estudantil, publicou uma foto dos jogadores dos colégios Upperman e Stone Memorial após o jogo, liderando pais e torcedores em oração.

“O poder de Satanás foi derrotado esta noite”, escreveu Vick na legenda da foto no Facebook. “A ameaça de um processo para proibir a oração após o jogo foi esmagada pela oração liderada pelos jogadores e apoiada por pais e fãs. Deus abençoe os jogadores do Baxter e Stone por sua fé e coragem”.

Liberdade para alunos, mas não para funcionários

Um advogado da escola argumentou que a lei é clara: “Os tribunais decidiram consistentemente que a oração e o proselitismo não podem ser patrocinados por escolas ou funcionários da escola.”

O conselho escolar defendeu a liberdade religiosa dos alunos, mas ponderou o envolvimento de funcionários. “Como distrito, entendemos a importância da oração na vida dos nossos alunos, professores e funcionários”, disse em declaração à Fox 17 News.

“Apoiamos o direito dos alunos de participarem e liderarem orações de forma espontânea. Esse direito é e continuará sendo protegido. Nós também entendemos que o corpo docente e os membros da equipe não podem liderar ou participar das orações espontâneas lideradas pelos alunos”, acrescentou.

A mudança incomodou alguns pais, que fizeram parte do momento de oração no jogo da última sexta.

“Sabemos que esta é uma escola pública, mas sempre foi opcional para os jogadores orar e foi um evento voluntário. Os jogadores que ainda quiserem orar terão que fazer isso por conta própria”, disse Dustin Whitefield à FOX 17 News. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.