aliança,  Bíblia,  cristãos,  gospel,  Israel,  judeus,  Paul Wilbur

Líder messiânico lista teologias distorcidas sobre judeus: “É preciso compreender a Bíblia”


Líder messiânico lista teologias distorcidas sobre judeus: “É preciso compreender a Bíblia”

O cantor americano Paul Wilbur, líder de louvor da música judaico-messiânica, alerta cristãos sobre teologias distorcidas sobre o povo judeu.

“As únicas ferramentas do inimigo que são eficazes no mundo são o medo, a dúvida e a incredulidade. O amor lança fora o medo. Então, se dissermos que amamos o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, mas não amamos Abraão, Isaque e Jacó, nós realmente amamos o Deus deles?”, perguntou em entrevista ao The Christian Post.

Wilbur detalhou ainda mais as crenças que criaram uma barreira entre cristãos e judeus.

“A igreja precisa realmente examinar os bloqueios que foram colocados ao longo dos anos entre o Evangelho e os judeus, como a teologia da substituição”, disse ele, falando sobre a interpretação que ensina que a Igreja substituiu Israel no plano de Deus.

“Essa é uma das maiores barreiras para os judeus, porque impede o cristão de orar, acreditar e amar a comunidade judaica. Basta vê-los como um bando de pessoas perdidas que tiveram sua chance, estragaram tudo e agora todas essas bênçãos são minhas” acrescentou Wilbur.

Outro problema apontado por Wilbur é a teologia da dupla-aliança, que classifica a Antiga Aliança (Antigo Testamento) como válida somente para os judeus e a Nova Aliança (Novo Testamento) como válida apenas aos não-judeus.

“A teologia da dupla-aliança é muito ruim. Ensina a deixar os judeus em paz, pois eles têm um pacto com Deus através de Abraão. Mas o que é esse pacto com Abraão? Aquela aliança através de Abraão não é para salvação, é para a terra”, esclarece. “Deus disse: ‘Eu darei a você esta terra’, esse é o pacto abraâmico. O pacto da salvação vem através do Messias de Israel, Jesus, o Rei — temos que ter sangue para expiação [dos pecados]”.

Wilbur acredita que “a Igreja precisa simplesmente ter um olhar de compreensão da aliança na Palavra de Deus, do lugar do judeu, e que as promessas de Deus são sim e amém. Ele é o mesmo ontem, hoje e sempre”.

Ele também afirma que o povo judeu nunca saberá ou crerá, a menos que alguém comunique com eles o que a Bíblia realmente diz.

“Como eles podem crer naquele que nunca ouviram, e como podem ouvir a menos que alguém pregue, e como alguém pode pregar, a menos que seja enviado?”, questionou, baseado no texto do apóstolo Paulo em Romanos 10:14.

“Nós vemos que a força das Escrituras sempre esteve focada neste remanescente de pessoas que Deus fez promessas há 4.000 anos. E Ele está determinado a manter essas promessas. Então vemos Israel em uma luz completamente diferente”, concluiu Wilbur.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.