ação judicial,  gospel,  liberdade religiosa,  médico,  Notícias,  oração,  Richard Scott

Médico investigado por orar por pacientes tem vitória no tribunal


Médico investigado por orar por pacientes tem vitória no tribunal

Um médico cristão, na Inglaterra, que foi investigado e punido durante três anos por orar pelos pacientes, ganhou uma ação contra o Serviço Nacional de Saúde (NHS), na segunda-feira (26).

Representado pelo Christian Legal Centre, o Dr. Richard Scott, de 62 anos, contestou na justiça as medidas disciplinares impostas a ele pela NHS.

Ao longo de 2019 a 2021, o Serviço Nacional de Saúde ameaçou remover o médico de sua lista de profissionais, caso Scott não se submetesse às condições obrigatórias, como participar de um curso de ‘limites profissionais’ de três dias, para redefinir sua abordagem de fé com os pacientes.

O curso que o médico cristão foi obrigado a frequentar é voltado para profissionais que cometeram assédio sexual no consultório. 

Ao contestar sua participação no curso, Scott foi informado que precisaria passar por uma avaliação psicológica para recusar a medida disciplinar.

Mesmo o Conselho Médico Geral (GMC), em 2019 e 2020, ter entendido que o médico não havia violado nenhuma de suas diretrizes e que “a discussão de fé nas consultas não é proibida”, o NHS abriu um processo contra Scott.

Porém, durante a sessão no Ashford Tribunal Hearing na segunda-feira (26), os advogados do NHS concordaram que o Dr. Scott tem liberdade de orar pelos pacientes, desde que siga as orientações do Conselho Médico Geral.

Segundo o médico cristão, ele sempre ofereceu oração aos pacientes, obedecendo às diretrizes profissionais, e que as queixas contra eles foram planejadas por grupos seculares e denunciantes anônimos.

Intolerância religiosa

Para Scott, que atua na medicina há 35 anos, o processo contra ele foi uma “caça às bruxas implacável”.

“Infelizmente, tenho visto uma profunda intolerância de algumas partes do NHS em relação às crenças cristãs e uma completa falta de compreensão do que é a oração e como ela impacta positivamente a vida das pessoas”, afirmou ele ao Christian Concern.

E concluiu: “O preço para mim e minha família nos últimos anos foi imenso e espero que o assunto esteja finalmente encerrado. Espero que este resultado seja como um encorajamento para outros profissionais cristãos de que é mais do que ‘ok’ compartilhar sua fé e que vale a pena lutar pela liberdade”.

Andrea Williams, executiva-chefe do Christian Legal Center, comemorou a vitória do cristão no tribunal.

“Estamos muito satisfeitos que Richard Scott tenha sido novamente justificado e que a justiça tenha prevalecido”, declarou Williams.

E ressaltou: “Não há evidência de que a prática do Dr. Scott de orar com seus pacientes tenha interferido de alguma forma na entrega de um excelente tratamento – na verdade, muito pelo contrário. Ele viu muitos pacientes se livrarem do vício em bebidas e drogas e se tornarem membros ativos da sociedade por meio de seus cuidados espirituais”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.