China,  comunismo,  cristãos perseguidos,  gospel,  Missões / Ação Social,  perseguição

Polícia chinesa vigia e persegue fiéis durante passeio de igreja por temer batismo


Polícia chinesa vigia e persegue fiéis durante passeio de igreja por temer batismo
A polícia vigiou e interrompeu as comemorações de aniversário de uma igreja doméstica de Shenzhen, na China, e perseguiu os seus membros, temendo que fossem realizar um batismo de novos convertidos. 

Em comemoração ao aniversário de 5 anos da Igreja Trinity Gospel Harvest, os membros planejaram uma viagem à praia de Huizhou no dia 5 de setembro e fizeram reservas num hotel local. Antes da viagem, as autoridades do estado ameaçaram o pastor da congregação, Mao Zhibin, e quatro fiéis, ordenando que não fossem no passeio, de acordo com o International Christian Concern (ICC).

No dia 4 de setembro, ao fazerem check-in no hotel em Huizhou, o proprietário informou que eles não poderiam mais se hospedar e que seriam reembolsados. A polícia local havia notificado todos os hotéis a não permitirem a entrada dos membros da igreja.

O dono do restaurante em que os cristãos haviam almoçado, ofereceu um local para eles ficarem. Mas, cinco membros que estavam na lista negra da polícia, incluindo o pastor da igreja, Mao Zhibin, tiveram dificuldades para encontrar um lugar para ficar. Logo depois, eles conseguiram hospedagem na casa de um fazendeiro.

No mesmo dia, às 22h, a polícia revistou os cristãos que foram recebidos pelo dono do restaurante e o proprietário foi interrogado até às 4h do dia seguinte.

No dia 5 de setembro, a praia de Huizhou estava lotada de policiais, porque as autoridades de Shenzhen e Huizhou presumiram que os membros da Igreja Trinity fariam um batismo no lugar.

A Igreja Trinity Gospel Harvest tem sido vigiada pela polícia chinesa, desde que seus líderes assinaram “Uma Declaração para o Bem da Fé Cristã”, escrita pelo conhecido pastor Wang Yi, defendendo a liberdade religiosa.

Além disso, a igreja doméstica passou a estar no radar das autoridades, porque tem muitos ativistas entre seus membros. Como Cheng Yuan, um defensor dos direitos humanos, que foi preso por suas atividades em ONGs em 2019.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.