Casa Branca,  China,  gospel,  Notícias,  Perseguição Religiosa,  Trump,  vítimas

Trump recebe vítimas de perseguição religiosa na Casa Branca


Trump recebe vítimas de perseguição religiosa na Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que fez da liberdade religiosa um pilar de sua política externa, se encontrou na quarta-feira (17) com vítimas de perseguição religiosa em países como China, Turquia, Coreia do Norte, Irã e Mianmar.

Trump tem muitos evangélicos em sua base de apoio, e nesta semana o Departamento de Estado está sediando uma conferência sobre o tema que conta com as presenças do vice-presidente dos EUA, Mike Pence, e do secretário de Estado, Mike Pompeo.

Durante a reunião de hoje, o Sr. Trump disse aos sobreviventes de maus-tratos religiosos, que vieram de 17 países diferentes, “cada um de vocês agora se tornou uma testemunha da importância do avanço da liberdade religiosa em todo o mundo. É sobre a liberdade religiosa”.

“Na América, sempre entendemos que nossos direitos vêm de Deus, não do governo”, disse Trump.

O presidente ouviu vários participantes compartilharem suas experiências de abusos religiosos e de direitos humanos.

Entre 27 participantes da reunião no Salão Oval, quatro eram da China, disse a Casa Branca: Jewher Ilham, um muçulmano uigur; Yuhua Zhang, um seguidor do Falun Gong; Nyima Lhamo, budista tibetano, tibetano, e Manping Ouyang, um cristão.

A China condenou o pai de Ilham, Ilham Tohti, professor de economia e defensor dos direitos dos uigures, à prisão perpétua após acusá-lo de separatismo em 2014, atraindo críticas dos EUA e de grupos de direitos humanos à época.

Relações comerciais

Quase duas dúzias de nações reunidas no Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) neste mês exortaram a China a parar de perseguir os uigures étnicos de Xinjiang, região do oeste onde especialistas da ONU e ativistas dizem que ao menos um milhão estão sendo mantidos em centros de detenção.

O governo Trump vem estudando sanções contra autoridades chinesas devido às suas políticas para para Xinjiang, inclusive o chefe do Partido Comunista regional, Chen Quanguo.

As relações entre EUA e China já estão tensas devido a uma guerra comercial retaliatória na qual Washington alega que Pequim utiliza práticas comerciais injustas.

O governo chinês rejeita qualquer insinuação de que abusa dos direitos humanos e religiosos.

“Devo ressaltar que, na China, esta situação de uma assim chamada perseguição religiosa não existe”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Lu Kang, em um boletim à imprensa em Pequim nesta quinta-feira.

Prisão de pastores

A China mantém sob prisão e detenção diversos líderes cristãos e pastores, sendo o caso mais emblemático o do líder da igreja Early Rain Covenant Church (ERCC), o Pr. Wang Yi dizem acusado de cometer dois crimes: incitar a subverter o poder estatal e operações comerciais ilegais.

Segundo o advogado de Wang, não há data para o julgamento do pastor pelas autoridades chinesas, que também detêm Pr. Li Yingqiang e Qin Defu. “Eles [policiais] não souberam a situação deles”, informou o defensor.

“Considerando que um réu pode contratar dois advogados, perguntarei à mãe de Wang Yi o que ela prefere. Eu atualmente não tenho nenhuma informação sobre Jiang Rong [esposa de Wang Yi] e Shuya [seu filho]”, disse o advogado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.