gospel,  Jesus,  Mundo Cristão,  stripper,  testemunho,  transformação

“Vivi para diabo toda a minha vida, agora vivo para Deus”, testemunha ex-stripper


“Vivi para diabo toda a minha vida, agora vivo para Deus”, testemunha ex-stripper

Enquanto era stripper, Julia Shalom Jordan era vencedora de um concurso de beleza, modelo publicitária e bem paga. No auge de sua carreira, no entanto, ela mergulhou em densas trevas — e Cristo foi o único capaz de salvá-la.

Por meses, Julia acredita que foi atormentada por demônios. “Várias vozes começam a sair de mim. Vozes diferentes, como a voz de uma menininha, e depois uma voz raivosa e rosnante”, disse ela à CBN News.

Por outro lado, Julia reconhece que foi vítima de ataques malignos por causa dos anos de más escolhas e fuga de Deus. 

Ela cresceu indo à igreja e aprendendo sobre o amor de Deus, mas com o passar dos anos, começou a ter uma visão distorcida. “‘Se você não fizer isso, Deus vai te julgar’. Eu ouvia muitas mensagens desse tipo e ficava frustrada, porque sabia que sempre ficaria aquém. Eu sabia que nunca seria boa o suficiente.”

Então Julia se afastou da igreja e de Deus. 

Dinheiro fácil

Na época em que começou a faculdade, Julia precisava de dinheiro. Foi quando uma amiga apresentou a possibilidade de se tornar uma dançarina exótica.

Apesar de ver isso como uma oportunidade, Julia queria estabelecer alguns limites. “Eu não bebia. Eu não fumava. Eu não deixava os caras me tocarem. Não ia para casa com os clientes.”

Mais tarde, Julia largou a faculdade e começou a carreira de modelo. “Era como uma droga para mim”, ela confessa. “Eu precisava desses títulos para me sentir validada.”

Nessa época ela conheceu John, que também era modelo e eles se casaram. Ainda assim, Julia continuava dançando em clubes de strip, sem enxergar problema algum nisso. 


Julia e seu marido, John. (Foto: CBN News/YouTube)

Tocada por Deus

Depois de 13 anos, isso começou a mudar. “Tenho que parar de dançar porque sinto que depois de tudo que Deus fez por mim, não posso decepcionar a Ele. Eu comecei a me sentir muito mal com isso agora.”

A morte de um amigo próximo devido um ataque cardíaco também mexeu com as emoções de Julia. “Percebi que a vida é curta e se vou começar a viver para Deus, não posso adiar mais um dia. E eu senti este pensamento em meu coração: ‘Abra a Bíblia.’”

As palavras eram penetrantes. “O primeiro versículo que vi foi em Mateus e diz: ‘Se o teu olho te faz tropeçar, arranca-o. É melhor ir para o céu com um olho, do que para o inferno com os dois olhos.” E eu disse: ‘Nossa, acho que isso tem muito a ver com o meu trabalho. Acho que o Senhor está falando comigo sobre meu trabalho, que preciso cortar minhas perdas e realmente servi-Lo’.”

Batalha espiritual

Julia diz que, ao continuar lendo, sentiu uma presença estranha e ligou para sua mãe. “Estou lendo a Bíblia e algo estranho está acontecendo”, disse. 

“Estava deitada na cama e de repente BOOM! Minhas mãos sobem e meus pés estão como os pés da cama. Parece que algo está amarrado em volta dos meus pulsos e meus tornozelos. Eu estou literalmente assim na cama e eu digo: ‘Mãe?’. E então, de repente, ‘grrrrrrrr’. Essa voz simplesmente rasga meu corpo e é como se não fosse eu”.

A mãe de Julia e amigos da igreja correram para orar por ela. 

Nos meses seguintes, ela teve mais ataques. O marido, John, não estava convencido de que eles eram sobrenaturais, mas sim psicológicos.

Finalmente liberta

Certa noite, Julia saltou para fora do carro enquanto John dirigia. Depois disso, o marido resolveu interná-la em um hospital psiquiátrico, sem saber o que fazer. Ele então orou: “Eu disse a Deus: ‘Se você é real, preciso de ajuda. Eu não consigo fazer isso. Eu não consigo consertar isso. Por favor, Deus, me ajude’”.

Julia encontrou uma igreja e entregou sua vida a Deus: “Senhor, eu vivi para o diabo toda a minha vida. Eu vivi para mim toda a minha vida. Agora eu quero viver para Ti”.

Imediatamente, ela começou a sentir uma mudança. “A Palavra é o Pão da Vida. Estava me enchendo tanto [da Palavra] que os demônios simplesmente foram embora e essa parte foi incrível para mim.”  

Ela entregou sua vida a Cristo e John fez o mesmo. Julia parou de dançar e começou a viver uma vida nova. 

Ela e John começaram a estudar a Palavra de Deus e a fortalecer sua fé juntos. “Começo meu dia de folga em oração e sempre agradeço ao Senhor, porque quero ser lembrada de como Ele é bom. Sinto que viver para o Senhor é uma grande aventura. Em vez de seguir nossos caprichos, deixamos o Senhor nos carregar e deixamos o Senhor nos mudar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.