cristão,  discriminação,  gospel,  Notícias,  veteranos,  Youtube

YouTube proíbe uso da palavra “cristão” em anúncios segmentados, nos EUA


YouTube proíbe uso da palavra "cristão" em anúncios segmentados, nos EUA

O fundador de um programa cristão de recuperação de veteranos de guerra teve seu anúncio rejeitado do YouTube por usar a palavra-chave “cristão”.

Chad Robichaux, fundador da Mighty Oaks Foundation – uma instituição assistencial que presta apoio e discipulado aos que sofrem de traumas durante a guerra, foi informado de que não poderia usar o rótulo “cristão” para promover seu anúncio na plataforma do Google, pois violava a política de publicidade do site.

Robichaux postou sobre o incidente no Twitter, alegando discriminação por não ter permissão para o uso do termo “cristão” como palavra-chave:

“Fizemos um anúncio no YouTube para o nosso ministério de veteranos para aqueles que precisavam e foi negado pela palavra “cristão”. Insano! #A censura deve aterrorizar todos os americanos; conservador ou liberal, cristão ou muçulmano. Esse viés é um caminho perigoso para América.”

A equipe do YouTube respondeu aos tuítes de Robichaux, afirmando que segmentar os usuários com base em sua religião estava violando sua política de publicidade, mas que os anúncios podem incluir o termo “cristão” neles e ainda esperam atingir um público cristão.

“Sabemos que as crenças religiosas são pessoais, por isso não permitimos que os anunciantes segmentem usuários com base na religião. Além disso, não temos políticas contra publicidade que incluam termos religiosos como ‘cristão’”, afirmou o YouTube.

Robichaux rebateu o gigante da tecnologia por discriminação religiosa, dizendo que ele postou o mesmo anúncio com o termo “muçulmano” e não foi convidado a retirá-lo.

“Promovemos exatamente o mesmo anúncio com a palavra-chave ‘muçulmano’ e foi aprovado, mas ‘cristão’ não. Além disso, veiculamos anúncios com a palavra-chave ‘cristão’ por anos. Só neste ano tivemos 150.000 impressões nessa palavra de acordo com a sua linha de suporte, esta é uma nova restrição”, afirmou Robichaux.

Depois de falar com o suporte do Google, Robichaux foi informado de que a política era nova.

O Google não comentou publicamente sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.